Direitos Autorais Reservados / Lei. 9.610 de 19/02/1998

Protected by Copyscape plagiarism checker - duplicate content and unique article detection software.

29 de maio de 2010

descanse

Você está cansada?
Venha e se aninhe em meu peito,
espantarei o cansaço.
Em minhas palavras terá alento.
Vem comigo
que cortejo tua nova imagem
nesse antigo sonho que tenho.
Sinta esse doce pulsar em sua fronte
Esses versos que querem te receber
como uma cama recebe alguém para o sono.
Fique calma e apenas fique,
as palavras te cobrirão de conforto e carinho.
Descanse, relaxe
deixe que velo teu sono, acarinho teus curtos cabelos
e desenho com meus dedos o contorno de teu rosto.
Mergulho meus dedos no raso de teus cabelos
e pesco sonhos em cada movimento desse cafuné.
Descanse em mim do momento que vive,
sou forte por nós.
Segure minha mão que te gui aos sonhos,
por aqui caminho liberto de tudo
e caminho mil milhas
vou fundo em mil oceanos pelo teu riso.
Pelo teu bem vou por mais universos
e te busco pra essa rede de calmaria.
te deixo nessa noite com o amor que tenho
e que você sabe,
isso basta ao tempo.

MAIS UM LANÇAMENTO DE ALEILTON FONSECA



C O N V I T E
Lançamento do novo livro de Aleilton Fonseca:
A mulher dos sonhos & outras histórias de humor


Dia 5 de junho, sábado, das 10 às 13h30
Local: Livraria LDM , Rua Direita da Piedade, 20
Piedade- Salvador - Bahia
Tel. 2101-8000

Aleilton Fonseca é conhecido pela densa atmosfera de seus contos e romances, repletos de situações dramáticas encarnadas por personagens cujo maior desafio é encontrar-se e encontrar o outro, revendo o passado e revisando os sentidos de suas vidas. São histórias que emocionam, levando os leitores mais sensíveis à emoção e às vezes até às lágrimas.

Um autor dessa estirpe poderia escrever histórias de humor capazes de arrancar boas risadas? Este livro é uma ótima resposta. Aqui o leitor é surpreendido por 25 narrativas curtas, envolvendo situações do cotidiano, com jeito de relatos e toques de imaginação, cheias de ironia e senso de humor. São histórias plausíveis, encenando situações inusitadas e hilariantes – mas, ao mesmo tempo, tão realistas – que, por mais bizarras que sejam, parecem ser recolhidas diretamente da vida real.

O ficcionista controla a intensidade narrativa e dosa as peripécias a fim de conduzir o leitor a perceber gradativamente a armação da trama lúdica e humorística, concluindo cada relato com uma frase lapidar que condensa o sentido da trama e provoca o riso irremediável.

Como salienta Gerana Damulakis, as histórias deste livro são “muito bem contadas, inteligentes, vindas do observador – característica mor do escritor – e do sujeito que anda de mãos dadas com as ironias da vida.

28 de maio de 2010

sem poemas?

Se eu, de repente, parasse de te escrever poemas,
Você sentiria falta?
Ou releria os antigos tentando ver algo que
Ainda não viu?
Se amanhã o meu caminho levasse meu verso
Para outro canto,
Sentiria falta de mim?
Sentiria falta do meu abraço e
Do meu nervosismo?
Da minha vontade de ter você mais perto...
O que me faz presente em sua vida?
Se você pudesse o que me responderia?

25 de maio de 2010

um pouco de minha história



Bem, resolvi publicar aqui meu currículum artístico porque tive que fazer esse levantamento hoje. Acho que aqui é um bom lugar para manter esse registro. A foto acima é do que tive que enfrentar.



Currículum Artístico

Eduardo Rocha Duran / Fred Duran/ Jim Duran


1992 - “Tutti-Fruti” Projeto ‘A Escola Faz Teatro’ - (ator)
1994 - Projeto Integração – Teatro - (ator)
1994 - “O Boi e o Burro em Busca D’ele” - (ator)
1995 - “Luz, Câmera, Ação” - (bailarino/ ator)
1995- Oficinas Culturais no CEFAM - (oficineiro)
1995- Oficina na ACLAT (Academia de Ciências Letras e Artes de Tupã) - (oficineiro)
1996- “Muitas Paixões Brasileiras”- (bailarino/ Ator)
1997- Oficina E.E. Joaquim Abarca – (oficineiro)
1997- 1° Encontro de Dança de Marília/SP ( bailarino/sonoplasta)
1997 - Mapa Cultural Paulista / Dança - (bailarino)
1997 - “Simplesmente Ser” - (ator/ bailarino/ sonoplasta)
1997 - “Tributo A” - (ator/ bailarino)
1997 – “Prazer de Viver, Arte de Saber” - (ator/ bailarino)
1998- “Os Loucos” (ator/ bailarino)
1998- Mapa Cultural Paulista / Vídeo “Os Loucos” (ator/ direto/ editor)
1998- 2º Encontro de Dança de Marília/SP (bailarino)
1998- Oficina Dança e Teatro Butoh – Sesc Birigui
1998- “Rotina” (ator/bailarino/iluminador)
1999- “XIX Festival de Dança Maria Cristina Sismeiro Dias” (ator/produtor)
2000- Oficinas AAART (Associação de Artesãos e Artistas de Tupã e Região) – (oficineiro)
2000- FETESG (Festival de Teatro São Gonçalo) Cuiabá/MT (jurado)
2000- FESTER (Festival Salesiano de Teatro de Rua) Cuiabá/MT (jurado)
2000- “Vida Nova, Nova Vida” (ator/sonoplasta)
2001- FETESG (Festival de Teatro São Gonçalo) Cuiabá/MT (jurado)
2001- FESTER (Festival Salesiano de Teatro de Rua) Cuiabá/MT (jurado)
2001- “Mentimina, Não é Impossível Dizer a Verdade” curta-metragem – Cuiabá/MT (ator)
2001/2002- Projeto “Cena Onze – Teatro Vivo” Cuiabá/MT - (oficineiro/sonoplasta)
2002 “ ‘O’ Filho” – Cuiabá/MT (sonoplasta)
2002 - Curso Cena Onze/Colégio Expressão – Cuiabá/MT (oficineiro)
2002 – Hamlet- Projeto Leitura em Cena/ Sesc Arsenal- Cuiabá/MT (ator)
2003- Oficina no Tiro de Guerra – Tupã/SP (oficineiro)
2004- Projeto Ademar Guerra – Oficina de Direção
2004- “As Quatro Estações” – (ator, sonoplasta)
2005- “Pluft – O Fantasminha (sonoplasta)
2005- Mapa Cultural Paulista – Teatro – Pluft O Fantasminha (sonoplasta)
2005- 1° Festar – Bernardino de Campos/SP – Prêmio melhor ator (Pluft O Fantasminha)
2006- Coletânea “Poetas Livres de Cuiabá” – Cuiabá/MT (poeta participante)
2007- Show “Poesia Marginal” (ator/diretor)
2007- Oficina “Cinema e Vídeo: Arte e Técnica”
2007/2008 Mapa Cultural Paulista – Literatura/Poesia (vencedor)
2008- Semana Cultural FADAP/FAP – Exposição de Poemas (homenageado)
2008- “O Beijo no Asfalto” (co-direção)
2009- Mapa Cultural Paulista – Literatura/Poesia
2009- “Maria Borralheira” (sonoplastia)
2009- “Sacra Folia” (ator)
2010- 23° Feira de Artes da Villa Pompéia – São Paulo/SP (poeta participante de palco)

21 de maio de 2010

da mesma série,

É como vejo as coisas
Simplesmente acontece
E mesmo sabendo que a distância pode assustar
Pelo menos não estamos longe um do lado do outro
Posso parecer maluco
Posso ser mesmo insano
Mas não te escolhi
Quando vc apareceu foi mais forte
Desculpe mas me rendi
Agora sou teu
poeta menino
companheiro das madrugadas
sorrindo com sinceridade
e livrando a noite da solidão
você é musa
e eu sou canção

Minha família de comunicadores.

Sempre me perguntam como foi crescer em uma família cheia de comunicadores. Tanto o lado paterno quanto o materno possui, ou possuiu, pessoas ligadas as diversas áreas de comunicação. Eu mesmo estou inserido neste contexto porque milito em imprensa escrita desde 1994 e posteriormente em rádio e tv (a cabo).
Primeiro de tudo é a luta contra as expectativas ou comparações absurdas. O nome que sempre tentam associação é com o Arnaldo Duran, repórter da Rede Record e apresentador do Record Entrevista Cultura da Record News. Ele é reconhecidamente um dos melhores profissionais que temos no Brasil, tem uma presença marcante e um texto ágil e conciso. Crescer acompanhando o trabalho e recebendo dicas de uma pessoa assim é claro que faz diferença, mas não toda. Muito do respeito que tenho pelo ato de informar vem da herança que recebo do Arnaldo.Por isso ele sempre foi mais do que um tio, forma aliás que não consigo usar com ele e nem com meus outros tios paternos porque sempre os vi mais como amigos mais velhos do que aquela figura que chega a causar estranheza, ele sempre foi um exemplo de competência e, acima de tudo, um bom amigo com quem posso ter qualquer tipo de conversa.
Arnaldo é tupãense como eu e começou ainda garoto aqui mesmo na cidade. Se não me engano foi na antiga "Rádio Piratininga". Fato curioso: essa emissora passou, no fim dos anos 80 a se chamar "Rádio Tupã AM E Rádio Tupã II FM" e um dos sócios, Juan Fonseca, é meu tio. Nessa emissora ainda trabalhou um primo como locutor e trabalha o Gabi Rocha Fonseca, filho de Juan, como diretor comercial. tem um outro ponto de ligação entre nós dois, assim como ele eu ta,bém sou apaixonado por música e livros. Sempre que nos encontramos conversamos muito sobre esse pontos.
O irmão mais velho de meu pai, Orlando Duran Filho, também trabalhou muito tempo com rádio e tv, inclusive ele e Arnaldo chegaram a trabalhar juntos na Rádio Terra Branca, em Bauru/SP. Orlando foi também locutor de break da retransmissora da Rede Globo de Televisão que era a "REDE GLOBO OESTE PAULISTA", até hoje me lembro do texto "REDE GLOBO OESTE PAULISTA - BAURU. ASSISTA AGORA ..." e vinha o nome da atração que seguiria. Adorava o fim dos programas porque matava um pouco a saudade desse tio.
Do lado materno, Rocha, tem além dos já citados acima, um dos homens mais gentis que conheci em minha vida e que infelizmente faleceu há quase 20 anos. João Antõnio de Oliveira era casado com a minha tia Maria do Carmo (Carminha. Durante muitos anos ele foi locutor da Rádio Clube de Tupã - "A emissora que nasceu com a cidade". Marcou época e deixou saudades. Ele é pai do Cleiton César de Oliveira que começou na mesma Rádio Clube em meados dos anos 90 e hoje trabalha na Rádio Liberal lá em Belém/PA. Ele também trabalhou na Rádio Paulista FM e Rádio Tupã II FM, além de ter sido assessor de imprensa da Prefeitura Municipal de Tupã.
Quero aqui também deixar um nome. Não o conheci infelizmente porque quando eu nasci ele já havia falecido, Sérgio Rocha. Ele trabalhou em jornais e rádios e houve também um outro irmão de minha mãe, João Rocha que chegou a trabalhar na "Folha do Povo" aqui em Tupã com o Aleixo Corrêa Neto. Fatos curiosos: Aleixo Corrêa Neto é o nome da rua aonde mora minha mãe e eu também trabalhei na "Folha do Povo" de Tupã entre 1994 e 1995.
Bem como você pode ver eu cresci em um meio que sempre lidou, de alguma forma, com a informação. Sempre ouvi essas histórias deliciosas sobre essas pessoas e suas ações, algumas brincadeiras também. Tupã é um forte "exportador" de jornalistas, cito também aqui o Edson Joel, o Pedro Bassan, meu amigo Gilberto Motta e o irmão dele Mottinha, para citar os que me vêem primeiro a memória. É bom saber um pouco da história de nossa família e de nossa cidade, nos torna pessoas mais conscientes de um papel dentro do todo. Por isso quis relembrar todas essas pessoas que de uma forma direta ou indireta ajudaram na formação do homem que sou hoje. A todos o meu muito obrigado!

Com Arnaldo #1

Dando um tempo aqui nas pesquisas para dar uma checada no Twitter encontro meu tio Arnaldo contando o que aconteceu com ele quando de nossa passagem por Sampa no último fim de semana. Um sarro a história. Só a reproduzo aqui porque ele divulgou, senão morria comigo. rs O esquema de leitura é o do twitter mesmo,ou seja, o primeiro texto está lá embaixo. Leia


"
# ...o caldinho ficou bm demais. Um dia vou achar um espcaco pra contar a historia inteira 11:48 PM May 17th via web

* Reply
* Retweet

#

Os ovos que nao quebraram ficaram com ele, depois de muita insistencia. Achei o acougue, trouxe a linguica e a carne moida.... 11:46 PM May 17th via web

* Reply
* Retweet

#

...passa a sacola do OMELETE... agora passa as outras....Sobe a calca. Nao fica com vergonha...Na rua vejo muito mico pior... 11:43 PM May 17th via web

* Reply
* Retweet

#

Praguejei mais ainda. Com os dois bracos cheios de sacolas pesadas. Um morador de rua me socorreu. Calma irmao, vou te ajudar... 11:41 PM May 17th via web

* Reply
* Retweet

#

Pragejando, encolhi a barriga. A CALÇA ARRIOU. ATÉ OS PÉS. NA RUA AUGUSTA. Um monte de gente caiu na gargalhada. 11:39 PM May 17th via web

* Reply
* Retweet

#

A calça tava sem cinto. Estufei a barriga para segura-la. As sacolas bateram e quebrou a caixa de ovos... Puta que pariu... 11:37 PM May 17th via web

* Reply
* Retweet

#

...nao tinha acougue no mercado. Comprei outras coisas. E fui procurar um acougue, carregando um monte de sacola pesadas 11:34 PM May 17th via web

* Reply
* Retweet

#

Olha o Mico que eu paguei. Tava fazendo um caldinho de feijao pra 2 sobrinhos. Vieram para a Virada Cultural. Fui comprar linguica e carne.. 11:31 PM May 17th via web "

17 de maio de 2010

com a produtora Helena Hutz


eu, HH e Cass (BEAT BRASIL)



recitando na Pompéia


uma declaração velada

recitando na Pompéia


uma declaração velada

NATASHHA E COMPARSAS

Jim & Natashha





JIM,+NATASHHA,+AMIGA+E+KIKA


eu e Kika






Dré & Killer

amigos

Carluz é um gênio cara, faz com que você se sinta em casa, dane-se que era no Anhangabaú e estava lotado. Uma gentileza e simpatia. Apresentou-me os locais e pediu que cuidassem de nós. Bicho muito obrigado mesmo.




galera de sampa



Carluz e eu



Carluz e Killer

com Arnaldo


Arnaldo, Wander e eu.


Adoro conversar com o Arnaldo porque sempre tem um bom papo, cheio de informações e troca. É sempre divertido estar com esse meu amigo e meu tio também. Meu exemplo de profissionalismo.

com Sylvio Passos

Cara. Esse momento demorou 17 anos para acontecer. Sylvio e eu temos contato desde 1993 quando eu me filiei ao 'Raul Rock Club". Poder dizer isso ali, pra ele em um momento que antecedeu ao show do grande kavernista, e único remanecente, Edy Star, foi mágico. Obrigado Raul


para ver ampliada é só clicar na foto








Killer na mesma situação
olá...
bem postarei aqui algumas fotos e os fatos virão depois. Cansado mas imensamente feliz.


eu na Rua Augusta a menos 120 por hora

Para Natália Lozano

video

15 de maio de 2010

primeiros passos em Sampa

Estamos aqui em Sampa. A vida é muito divertida. Começamos chegandoo todos atrasados e em plena Barra Funda encontro com o Fábio Fontolan, mundo doido esse. Killer e eu caminhamos e entramos na Augusta, mas sem estar a 120 por hora.
um dia divertido aqui como Arnaldo. muito bom mesmo.

14 de maio de 2010

clique na imagem para ampliar

tristeza

Estou aqui começando a arrumar minhas malas para a ida a São Paulo quando um antigo amigo de Cuiabá, Gabriel Olsen, começa a relatar o que ocorreu com uma das pessoas mais legais que tinha conhecido naquela cidade. Ele me contou do assassinato de nossa amiga Crisa Renata.

Me lembro bem de seu sorriso sempre franco e de seu olhar firme, mas carinhoso. Tenho aqui em casa uma foto deles, estão na Chapada dos Guimarães abraçados. É duro acreditar que isso tenha acontecido. Mas fica essa tristeza que acompanha essa fria manhã em que preparo minhas malas...

Barbárie deixa a cidade chocada
Instante em que os corpos eram retirados do restaurante



Instante em que os corpos eram retirados do restaurante

Um tríplice homicídio ocorrido na tarde de domingo (20), por volta das 12h30, no Restaurante Verde Vale, no centro da cidade, chocou a cidade de Rondonópolis. Um homem, armado de revólver, entrou no local, se aproximou de uma mesa ocupada por quatro pessoas e efetuou vários disparos, matando duas pessoas na hora. A terceira vítima morreu no hospital e uma quarta pessoa foi ferida nas costas e sobreviveu.
A tragédia, segundo a polícia, foi protagonizada pelo marceneiro Paulo Henrique Cabral Cardoso, de 42 anos de idade que, inconformado com o fim do relacionamento de aproximadamente um ano e meio com Crisa Renata de Carvalho Brasil, de 23 anos, acabou atirando no padrasto de Crisa, Lucas Valeriano da Silva, de 46 anos de idade, mais conhecido como “Luquinha da Saúde”, atirou na própria Crisa Renata e na mãe de Crisa, Marilúcia Aparecida de Carvalho Brasil, de 42 anos. Crisa Renata também era servidora pública municipal da área da saúde.
Um dos tiros transfixou o corpo de Crisa e atingiu Crislaine Maggi Scheffer, de 21 anos de idade, que almoçava numa mesa ao lado com o namorado. Crislaine foi atingida nas costas e o projétil ficou alojado próximo da coluna cervical.
Crislaine passou por uma cirurgia na Santa Casa de Misericórdia, ainda na noite do domingo, quando foi extraído o projétil. Ela não corre risco de morte e passa bem. Segundo uma declaração dada à imprensa na manhã de ontem, pelo pai da garota, Eraque Maggi Scheffer, primo do governador Blairo Maggi, a cirurgia foi bem sucedida. “A minha filha Crislaine passa bem e, se Deus quiser, provavelmente não terá nem mesmo sequelas do disparo”.

MOMENTO DO CRIME
De acordo com o depoimento de Claudenira Negrão da Silva, de 44 anos, que também estava à mesa com a família de Crisa Renata e nada sofreu, o acusado, Paulo Henrique, entrou no restaurante, foi até a mesa onde eles estavam e, se dirigindo à ex-esposa [Crisa] questionou: “Por que você não atendeu o telefone? Crisa Renata teria respondido: “Não ouvi, está muito barulho aqui”. Nisso, o padrasto de Renata levantou a mão e pediu para que Paulo parasse, pois estavam almoçando. Nesse momento, o acusado sacou de um revólver e efetuou um disparo contra o rosto de Lucas. Em seguida, apontou para Marilúcia e também disparou contra o seu rosto.
Depois, Paulo apontou para Renata e efetuou mais quatro disparos contra ela. Crisa Renata teria levado à mão à frente para se proteger, mas um tiro atravessou a sua mão, passou de raspão pela sua orelha e atingiu as costas de Crislaine Maggi que estava atrás, numa outra mesa.
Conforme informações da polícia, Crisa Renata teria sido atingida duas vezes no tórax, altura do peito, lado esquerdo e outra na altura do ombro lado direito.
Após os tiros, Lucas e Crisa Renata caíram mortos. Marilúcia ainda ficou encostada na cadeira até a chegada do socorro médico do Samu. Ela foi socorrida e encaminhada em estado gravíssimo ao hospital, mas não resistiu.
Após os disparos, o acusado saiu do restaurante e montou numa moto Yamaha Fazer, de cor azul, que deixara do lado de fora e fugiu.
Um segurança ainda tentou deter o suspeito, efetuando dois disparos contra Paulo Henrique, mas errou e acertou uma porta de vidro da Papelaria do Contabilista, que fica do outro da rua.
Por conta dos disparos, ouve um princípio de pânico com as pessoas assustadas tentando deixar o local às pressas por conta dos tiros.



O CASAL
Segundo o depoimento da tia de Crisa Renata à polícia, Suzane Regina de Carvalho, de 41 anos de idade, a sobrinha teve um relacionamento de aproximadamente um ano e meio com Paulo Henrique.
Segundo o depoimento, o marido da sobrinha era violento, ciumento e agredia a Renata constantemente. Por conta disso, a relação entre a sobrinha e o acusado entrou em crise e eles se separaram recentemente.
Após a separação, Paulo teria passado a fazer ameaças à Renata, por telefone, chegando até a ir armado ao local de trabalho da ex-mulher para lhe fazer ameaças, exigindo que ela reatasse a relação.
Sempre de acordo com o depoimento de Suzane, na semana passada, Paulo Henrique teria agredido a ex- esposa Crisa, que fez o registro de um Boletim de Ocorrências na Delegacia de Defesa da Mulher.
Na ocasião, conforme a presidente do Conselho da Mulher, Sandra Raquel Mendes, Renata teria sido assistida e acompanhada pelas representantes do Conselho.

LUCAS E CRISA
De acordo com informações de familiares, Lucas Valeriano era funcionário concursado da Prefeitura de Rondonópolis. Trabalhou no Posto de Saúde da Fusmat e atualmente trabalhava no Laboratório Central do Município, bem como num laboratório particular. Ele deixa dois filhos de seu primeiro casamento. Os corpos de Crisa Renata, Lucas Valeriano e Marilúcia Carvalho foram velados durante a madrugada e todo o dia de ontem no Cemitério Municipal de Vila Aurora, onde foram sepultados no final da tarde.
INVESTIGAÇÕES
O caso foi atendido de imediato pela equipe do delegado Antônio Carlos de Araújo, da Divisão de Crimes Contra a Pessoa (DCCP), da Polícia Civil, que realizou os primeiros levantamentos, instaurou os procedimentos legais, ouviu as testemunhas e familiares das vítimas.
O caso agora deverá ser acompanhado pela Delegacia de Defesa da Mulher. Ontem, a Polícia Militar conseguiu localizar e recuperar a moto Yamaha Fazer de Paulo Henrique, que estava abandonada próximo ao Distrito de Nova Galiléia, distante cerca de 40 km de Rondonópolis. O acusado, até o fechamento desta edição, continuava foragido.

RESTAURANTE LAMENTA
Em nota que está sendo publicada na primeira página da edição de hoje do A TRIBUNA, a direção do Restaurante Verde Vale lamenta o terrível incidente ocorrido em suas dependências. Informa que permanecerá fechado por alguns dias e, em breve retornará às suas atividades.

11 de maio de 2010

É claro que poderia ter dito muitas coisas para você, desculpe se não disse. Saber que algo aconteceu me deixou preocupado porque a vida está mesmo acontecendo. Cada dia a mais é um dia a menos. Poderia também esbravejar, te dizer que você errou, que tudo é muito perigoso... mas você já sabe disso tudo.
Ficar do teu lado, quietinho e segurando sua mão já disse tudo por mim... também eu não estava num dos meus melhores dias.

8 de maio de 2010

SAIU A PROGRAMAÇÃO DO DIA 16

FEIRA DA POMPÉIA - dia 16 de maio.

Palco Vivências:

Mortos?
Apresentação às 11:20h

Release: Banda formada em Campinas – SP pelo músico e psicólogo Nilton Machado. A des-organização musical Mortos? assombra ruas, espaços públicos e privados já há mais de uma década. A formação da banda sempre varia. Os Mortos? só tocam canções próprias, as quais denominam blues brasileiros. A maior influência da banda está justamente na origem dos blues - pessoas escravizadas, injustiçadas e sem grana cantando sobre suas neuroses. Uma des-banda carismática e fotogênica.

Let It Be - Releitura Musical dos Beatles
Apresentação às 12:00h

Release: Grupo musical que toca uma releitura dos Beatles mixada com leituras do tema e com performance das músicas.

Alice no País das Armadilhas
Apresentação às 12:40h

Release: A partir do livro Alice no País das Armadilhas, Aline Reis e Luiz Carlos Café convidam o público a embarcar no mundo cheio de aventuras e fantasias da menina Alice e seu companheiro Lambrusko. O livro nos transcende para este lugar misterioso, nos leva a degustar uma gama de variadas sensações, a ouvir acordes intensos e bucólicos
nos fazendo sentir revigorados com este sabor doce e picante como de um café forte, etílico e original, Alice no País das Armadilhas se apresenta com um show de Rock que segue a temática do livro. A banda conta com músicos convidados e Alice e Lambrusko levam um show com performances para o público.

Jim Duran
Apresentação às 12:30h

Release: Eduardo “Jim” Duran escritor e ator paulista. Nasceu em Tupã em março de 1978. Tem dois livros de poesias escritos; “Uísque, Rum, Rock & Blues” com poemas de 1992 a 2006 e “Isso não é amor, é Blues” com poemas de 2006 a 2008. É um dos fundadores do Movimento dos Poetas Livres de Cuiabá-MT, chegando a participar da primeira coletânea lançada pelo grupo em 2005 com dois poemas “Mercado Modelo” e “Conclusões”. Residiu na capital mato-grossense por cinco anos quando era ator, diretor de teatro e ator de curta-metragem, chegando a ser indicado como ator revelação pelo filme “Mentimina – Não é impossível dizer a verdade.”. Realizou como roteirista, diretor e ator os curtas “OS LOUCOS” (1998), “O Zé, a mina e os caras em Bauru” 1999 entre outros. Com 18 anos de carreira prepara o seu retorno aos palcos na Cia Ágora de Teatro. Por conta da temática de seus poemas e pela musicalidade chegada ao blues e ao rock´n´roll é considerado como participante de uma nova temática beatnik. Escreve também artigos para jornais de Mato Grosso e Bahia, por onde morou por um ano e se firmou como poeta recitando seus textos no “HAVANA MUSIC BAR” em Salvador. Foi um dos vencedores do Mapa Cultural Paulista, biênio 2007/2008, na modalidade Literatura – Poesia. E figura

Roger W. Lima e Renato Anesi
Apresentação às 13:15h

Release: O encontro e parceria do cantor e compositor Roger W. Lima com o multinstrumentista Renato Anesi nasceu em função da solicitação da pequena Sofia, de quatro anos, filha de Roger. A garotinha sempre pedia ao pai que tocasse uma “musiquinha” para ela dormir. Até ai nada de novo, mas na verdade, as tais “musiquinhas” nada tinham a ver com universo onírico de Sofia.
Assim nasceu o projeto que inclui canções inéditas compostas por Roger W. Lima nos últimos vinte anos com parcerias de Carlos Barmack (Sonífera Ilha, Lagrimas de Crocodilo), Ciro Pessoa (Toda Cor, Sonífera Ilha, Homem Primata),Apollo9 entre outros artistas.
A apresentação resgata o uso dos violões e a voz masculina na MPB, no palco estarão quatro instrumentos de corda, Renato Anesi interpreta o violão dinâmico e violão tenor (instrumentos raros no Brasil) e a viola caipira, somados a voz de Roger W Lima, que também toca violão folk.
A parceria neste show com Renato Anesi é conseqüência da admiração de Roger pelo amigo de adolescência que, com suas façanhas no campo instrumental da MPB, se coloca como o encontro ideal. A dupla se conhece desde o ginásio, lá onde Roger apresentou a primeira guitarra ao jovem Renato que já debutava com cavaquinhos e banjos herdados de seu pai, também músico. Na época, a dupla chegou a ter uma bandinha na escola. Logo em seguida, os caminhos se bifurcam e cada um vai atrás de seu caminho.
No show serão apresentadas as obras inéditas de Roger W Lima: “Existiam muitas músicas de meu repertório vivendo em um limbo... músicas gravadas e não lançadas... músicas que não cabiam em repertório de uma banda de Rock. Músicas que estavam soltas sem destino Também existiam músicas já gravadas e lançadas que não tinham minha assinatura com interprete, somados a arranjos tão simples e ao mesmo tempo complexos na leitura de Renato Anesi.”, afirma Roger.

Pizza e Tempurá
Apresentação às 14:30h

Release: Pizza e Tempurá é um casal (marido e mulher) da Pompéia que faz uma releitura do Classic Rock suave, apenas com guitarra, teclado e voz. Eles se chamam Cláudio e Cláudia e o nome da banda vem de suas descendências, japonesa e italiana.

Renata Huber
Apresentação às 15:00h

Release: Renata Huber é atriz e compositora. Irá declamar algumas poesias com a participação/interpretação cênica de uma amiga. A banda Kind of Jazz irá acompanhá-la.



Kind of Jazz

Apresentação às 15:30h

Release: Kind of Jazz é uma banda de jazz, um trio de jazz bem suave e apenas instrumental, que irá apresentar músicas próprias que são baseadas em releituras de temas clássicos. Todos os integrantes são da Pompéia.

Jaboti
Apresentação às 15:50h

Release: Banda de MPB da Vila Pompéia.


Xyss blues performance

Apresentação às 16:30h

Release: O Xyss é um profissional conceituado. Ele organizava, compunha e produzia o Bambalalão. Irá fazer um tiquinho do bambalalão com performance da banda dele de Blues, com músicas inéditas e músicas dos programas que produziu.


Desconcertos na Pompéia

Apresentação às 17:20h

Release: 'Desconcertos na Pompéia' apresentará uma inusitada, bem-humorada e agitada mistura de literatura e música. Uma proposta diferente e instigante que sintetiza e descobre novas possibilidades entre a voz e os textos das escritoras Yara Camillo e Giovanna Batini, e a música eletrônica, criada em computador além dos instrumentos acústicos, pela dupla 'ORBE.'
Quem são:
- Os encontros Desconcertos são organizados pelo escritor, resenhista e agitador cultural Claudinei Vieira, eventos que cruzam o sarau literário, a apresentação musical, a encenação e a dramaturgia.
- Yara Camillo Autora de Volições (São Paulo: Massao Ohno Editor, 2007) e Hiatos (São Paulo: RG Editores, 2004), ambos ilustrados por Wilson Neves. Em sua trajetória, trabalhos para teatro, traduções, e participação em várias antologias.
- Giovanna Batini, nascida e criada em São Paulo, cresceu em meio aos livros de seu pai escritor, formou-se em Marketing, mas sua paixão pela literatura a fez retomar a faculdade. Agora estudante de letras, escreve para os blogs: www.madamemim.zip.net e www.soprodamorgana.com.br e tem em seu PC um romance sendo finalizado e outro iniciado.
- A dupla "ORBE" se define como "música eletrônica brasileira nascida de vários softwares, circuit bending e algumas pitadas de instrumentos convencionais como: baixo, clarineta, pífanos, flautas étnicas, guitarra e voz. Estilo não há, mas ORBE mistura no mesmo balaio Odair José, Evaldo Braga, Led Zeppelin, Clementina de Jesus, Banda de Pífanos de Caruaru, Husker Du, Demolition Doll Rods, Kinks e Daft Punk. Por isso algumas músicas podem vir com o sub-título de "Brain", "Dance" ou "Brega".

7 de maio de 2010

Walter Salles trabalhará com Coppola em versão de "On the Road"

Los Angeles (EUA), 6 mai (EFE).- Walter Salles e Francis Ford Coppola trabalharão juntos na adaptação para o cinema do livro "On the Road - Pé na Estrada" (1957), escrito por Jack Kerouac, informa hoje a revista "Variety".

A produtora francesa MK2 financiará o trabalho, cujo orçamento chega a US$ 25 milhões. Walter Salles, que se encarregará da direção do filme, e Coppola adquiriram os direitos de filmar a obra há 30 anos.

Kristen Stewart, Sam Riley e Garrett Hedlund estarão no elenco do filme, que deve começar a ser rodado em agosto.

Coppola participará da produção do longa através da sua companhia American Zoetrope. Walter Salles fará o mesmo com a empresa Videofilmes.

Desde que adquiriu os direitos do livro, Walter Salles percorreu os Estados Unidos, seguindo os passos de Kerouac, e reuniu material suficiente para um documentário atualmente em produção. EFE



http://br.noticias.yahoo.com/s/06052010/40/entretenimento-walter-salles-trabalhara-coppola-versao.html

6 de maio de 2010

Aleilton Fonseca em seu romance "Nhô Guimarães" diz que "Falar é como tecer, mas nem toda roupa que se costura é vistosa. É preciso apurar o juízo que as histórias têm sentidos escondidos nos interesses das pessoas". Isso ficou martelando em minha cabeça desde que reli há uns dias atrás. Como é fácil deixar se envenenar pelas palavras...

5 de maio de 2010

dia 16 de maio em São Paulo, estarei lá

Estarei participando recitando meus poemas, a convite de Helena Hutz do palco Vivências,



Endereço certinho, horário e maiores informações

http://centroculturalpompeia.blogspot.com/


venha e comemore os 100 anos da Pompéia.

4 de maio de 2010

dia 15 de maio em São Paulo, EU IREI





SYLVIO PASSOS

te amo... Jimmy Cricket

Quem me dera poder amar a quem merece esse amor.
Descobri que sumir um pouco é bom, recebemos abraços apertados e dedicatórias em fotografias que carregamos em nossas carteiras. Em alguns casos eu sou muito à moda antiga sabe. Gosto de uns cavalheirismos que não cabem mais, mas eu arrisco mesmo assim.
A vida me deu muita coisa e sei que irei me distanciar de uma pessoa que amo muito, imensamente e que, infelizmente não tenho escolha. As coisas são assim quando crescemos. Aos desavisados informo, não é falta de ter sexo com ela que me deixa assim, mesmo porque nunca o fizemos e o lance é outro. Sentirei falta primeiramente de sua respiração ao meu lado e do olhar que trocamos. Sentirei falta de seu sorriso e do perfume de seus cabelos. De seu modo de se vestir que, mesmo não sendo pra causar, acaba atraindo os olhares.
Sentirei falta de sua certeza diante de coisas simples e da carinha que ela faz "provocando" com um certo receio de que eu tope... rs
Vocês que me lêem sabem de quem falo. Te amo meu Grilo Falante, pra sempre e sem esconder


(termina sem ponto fina)

2 de maio de 2010

VITÓRIA É TETRA CAMPEÃO




ACOMPANHE COMO FOI A CONQUISTA DO TETRA BAIANO PELO LEÃO DO BARRADÃO
DÁ-LHE VITÓRIA

jogadores do Vitória fazem a festa no Barradão.
49O árbitro ergue o braço e apita fim de jogo. O Vitória é tetracampeão Baiano!!!
48O Bahia se empolga com o segundo gol e vai com tudo pra cima do Vitória.
47

O árbitro aponta quatro minutos de acréscimo.

46GolGOOOOOOOOOL DO BAHIA!!!! LIMA!!!!
43Lima desperdiça ótima chance para o Bahia e Rodrigo Graal se desespera.
42Cartão AmareloEdilson atropela Wallace e recebe cartão amarelo.
40O Bahia se lança ao ataque e parte para o abafa.
39

Bida toca para Renato, que devolve, mas Ávine afasta o perigo.

37Troca de JogadorAlteração no Bahia: sai Nen, entra Lima.
35Rogerinho tenta o cruzamento, mas Carlos Alberto faz o corte.
33

Renato tenta pela esquerda, mas é derrubado.

32Troca de JogadorAlteração no Vitória: sai Júnior, entra Vilson.
30Edilson erra o passe e dá de graça para Egídio, que toca para Júnior, mas está impedido.
29O Bahia pressiona o Vitória e tenta marcar o segundo gol.
27Troca de JogadorAlteração no Bahia: sai Leandro, entra Edilson
25Troca de JogadorAlteração no Vitória: sai Elkeson, entra Neto Coruja.
24Leandro comete falta em Júnior, no campo de ataque.
22Leandro toca para Elkeson, que passa a Júnior, mas a zaga alivia o perigo.
20Troca de JogadorAlteração no Bahia: sai Apodi, entra Carlos Alberto
19Cartão AmareloNen comete falta em Júnior e recebe amarelo. Bida na cobrança.
17Cartão AmareloAnanias comete falta em Nino Paraíba e recebe amarelo.
15Cobrança rápida e Viáfara tira de soco.
14Ávine desce pela esquerda, encara Nino Paraíba e ele cede escanteio.
13O Vitória sai rápido em contra-ataque e Egídio arrisca de fora da área, mas erra o alvo.
12Uhhhhhhhhh!!! Cobrança na área e Mendes cabeceia na trave!!!
11Ávine se lança ao ataque e sofre falta. Rogerinho na bola.
10Rogerinho recebe na frente, mas o assistente marca impedimento.
8Apodi tenta o ataque e Júnior, tira a bola sai pela lateral.
7Vitória tenta o ataque, mas Ávine corta pela lateral.
5Elkeson toca para Uelliton, que cruza na área, mas Nino Paraíba toca a mão na bola.
4Na cobrança, o chute sai muito forte e a bola se perde pela linha de fundo.
3Egídio toca para Renato, que arma o chute, mas Rodrigo Graal comete falta.
2Gol

GOOOOOOOOOOOOOOOL DO BAHIA!!!! RODRIGO GRAAL!!! Rogerinho cruza para Nen, que cabeceia, Viáfara dá rebote e Rodrigo Graal manda pro fundo das redes!!!!

1Ananias toca para Apodi, que devolve e Reniê faz o corte, tocando para Uelliton.
0Troca de JogadorAlteração no Vitória: sai Ramon, entra Renato
0Autoriza o árbitro e começa o segundo tempo. O Bahia tem 45 minutos para fazer três gols ou o Vitória será o Campeão Baiano.

1º tempo
48

O árbitro apita fim de primeiro tempo. O Vitória, com gol de Elkeson, vai batendo o Bahia por 1 a 0 no Barradão.

47Rodrigo Graal arrisca o chute, mas o assistente aponta impedimento.
46Rogerinho tenta o cruzamento, mas Wallace tira o perigo.
45O árbitro aponta três minutos de acréscimo.
44

Ávine desce pela direita, mas Bida faz o corte, lança para frente e o árbitro marca falta de ataque.

43Ramon perde a bola e Apodi puxa o contra-ataque, toca para Mendes, mas Reniê manda pela linha de fundo. Escanteio.
42Chove muito no Barradão e o Bahia busca o empate.
40

Ávine cobra escanteio, mas Wallace domina e sai jogando.

39Ananias tenta o chute, mas Ramon corta pela lateral.
37Rogerinho cobra forte, mas erra o alvo.
36Falta para o Bahia. Rogerinho e Marcone na bola.
35

Mendes encara a marcação, faz o passe, mas erra e a bola se perde pela lateral.

33Ananias tenta, cruza na área, mas Wallace afasta do jeito que dá.

uma cantada...

Quando Você Não Está Por Perto
Barão Vermelho

Eu quero ficar nu diante dos seus olhos
Falar bem perto do seu ouvido
Decifrar tua alma e os gemidos
Temos tempo pra viver
Quero descobrir o amor de novo
Encontrar em alguém o que eu procuro
Livrar o amor do escuro
E destruir o muro
Que cerca meu coração

Refrão

Vai ser bom pra mim
Ficar só‚ é tão ruim
Vai ser bom pra mim
Ficar só‚ é tão ruim

Refrão

A vida me sorriu, permitiu você nascer
Estrela pra dar sorte
Por tudo o que a gente fez
É pura tua luz, teu rosto, teu olhar
Quando voce está longe
A mim só resta lembrar

Repete: Refrão (2x)

Quando você não está por perto
Meu mundo é um deserto no fim

1 de maio de 2010

DOE PALAVRAS

"O Hospital Mário Penna, em Belo Horizonte, que cuida de doentes com câncer,lançou um projeto sensacional que se chama "DOE PALAVRAS". Fácil, rápido e todos podem doar um pouquinho.
Você acessa o site http://www.doepalavras.com.br/ , escreve uma mensagem e sua frase aparece no telão para os pacientes que estão fazendo o tratamento. Na hora que eles estão lá e, enquanto fazem quimioterapia, podem ler o que escrevemos para eles."


Esse toque foi dado por uma amiga da beat brasil, a Taly. Queria que você participasse comigo!!!!





"Há muito sorriso no silêncio, muita paz nos olhares. Vida em tudo! Por mais difícil que seja, fique atento, o amor te ronda"