Direitos Autorais Reservados / Lei. 9.610 de 19/02/1998

Protected by Copyscape plagiarism checker - duplicate content and unique article detection software.

23 de junho de 2008

TO SWEET AFTERNOON (para uma surpreendente tarde com C.)

Nessa fria tarde
Se você estivesse aqui
eu te diria sobre sua boca
seus olhos,
e saberia qual é teu perfume.
e saberia como é quando sua pele arrepia.
Quando seca a sua boca
e vc a umedece com a língua
eu te banharia.
E veria seus olhos
e encararia seu riso
e te seguraria as mãos
e sentiria sua pulsação
e sussurraria no teu ouvido
"quer que eu pare?"
posso chegar mais perto?
adoraria sentir o cheiro de sua pele, o sabor do seu corpo
segurar seus cabelos entre meus dedos
e te morder de leve a orelha
eu te esquentaria nesse frio que faz?
beijaria seus ombros
e seu rosto,
querendo experimentar sua boca
sentir sua língua
sentir seu hálito
te encostaria na parede
e beijaria seu pescoço
e te abraçaria forte
eu visitaria seu corpo
como um sopro leve
como um arrepio inesperado
como uma excitação
eu visitaria seu corpo
como um sopro leve
como um arrepio inesperado
como uma excitação
apertaria seu corpo no meu
e vc me sentiria rijo
vc morderia meus ombros
e eu desceria meus lábios
vc quer?
beijaria seu colo
sentiria em meus lábios seu coração pulsar
e suas mãos segurariam meus cabelos
e eu te sentiria mais ofegante
mas querendo que eu fosse devagar
querendo sentir mais meus beijos
me sentindo excitado como agora
querendo ser o teu espaço
pra você vagar
quer sentir minha língua em seus mamilos?
Eu excitado. preso dentro da calça,
machucando, querendo espaço
querendo sair desse aperto
e me abrigar em outro espaço
vestir você
são suas as mãos que me tocam?
e seu corpo como reage?
minhas mãos
quer
seu corpo
minha boca quer seu corpo
e te beijo a nuca
lentamente
sentindo o contado
vc o sente pressionando sua pele?
eu a despiria com a sede do deserto
beberia seu corpo
e voltaria procurando seus lábios
eu te tocaria de leve
acariciaria
umedeceria meus dedos
eu iria entrando lentamente.
vendo seus olhos se fecharem de prazer
e um doce sorriso
quero sentir o gosto de sua excitação
beijaria sua barriga
passaria a língua pelo seu umbigo
e vc tem urgência em que eu desça?
vc quer que minha língua?
sinta então
meu beijo em seu sexo
minha língua passeando pelo seu corpo
vc quer mais...
eu te toco e te sugo
como uma fruta com polpa doce
uma mão no teu seio
migrando pra tua boca
suas pernas me prendem as costas
quero te sentir no fim
vc sente minha mão em vc?
te tocando?
eu fico em êxtase calmo
ouvindo seu gemido
e vendo seu corpo reagir
estou me livrando das calças
estou duro
quer sentir?
sua mão passeia pelo meu membro
e se fecha firme
vc me masturba
enquanto te beijo
como estão tuas mãos? ocupadas?
eu me deito sobre você
quer que eu entre?
eu o encosto em vc
e lentamente seu corpo vai aceitando
um leve suspiro
tua boca na minha
e entro
nos encaixamos
sua boca é meu ninho
seu corpo é meu pouso
e sigo dentro de você
querendo te deixar louca
querendo ouvir seu gemido
querendo saber se você está se tocando
imaginando tudo o que há
vou dentro de vc
ouvindo essa voz doce
arranhando tuas pernas
e vc me beija o pescoço
e morde meu peito
eu seguro firme seu cabelo
e entro mais uma vez
até o fim.
vc mexe o quadril
e me deixa
mais a fim
quero te fazer gozar
ouvir seu gemido
quero ouvir
aumento um pouco o ritmo
e vou cada vez mais fundo
vc me prende dentro de vc
e eu puxo seus cabelos
mordo seu queixo
vc quer que eu goze?
eu sinto seu corpo convulsionar
se fechar em torno de mim
seus seios em meus lábios
e aumento o ritmo
querendo te deixar inerte
até o fim
querendo ir mais fundo em vc
sentir sua respiração
vc quer meu gozo quente
eu quero seu sorriso de prazer
sua perna me puxa pra mais dentro
com força
vc tem urgência
mais ritmo
mais úmido
duro dentro de você
cada vez mais quente
cada
ida e vinda
seu corpo me pede mais
até o fim
vc me quer todo dentro de vc
sinto seu gozo se aproximando
eu quero que vc me cavalgue
vc se senta
sobre mim
encaixando mais perfeitamente
indo até o fim
vc se mexe
subindo e descendo
eu seguro seus quadris
e encaro teus olhos
selvagens
quero ir mais fundo
eu os seguro
e fecho as mãos
toco seus mamilos
vc sobre e desce mais forte
mais rápido
rebola sobre mim
teu sexo abarca o meu
vem de novo
joga o corpo pra trás
e eu toco teu sexo,
e massageio de leve enquanto ainda
vc me domina
quero gozar em você

5 comentários:

  1. Estou sem palavras... e sem fôlego...
    Você acaba de fazer música, meu amigo... Sua poesia é um convite à dança.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Muito bom Jim. Um tanto quanto longo, mas o poema é a progressão do sexo e nesse sentido, quanto mais durar, mais excita e deixa o leitor ansioso pelo desfecho. E acredito que o leitor fique com o mesmo desejo que o eu-lírico no último verso. Meus parabéns.

    ResponderExcluir
  3. clara2:40 AM

    quando a gente namorava voce nao escrevia nada assim pra mim. ela deve ser bem melhor

    ResponderExcluir
  4. Flávia1:25 AM

    Talvez vc não merecesse nem oi

    ResponderExcluir
  5. Legal e realístico.
    Gostei do poema!
    Mas cuidado! Parece q vai ser vítima de linchamento!
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Parabéns, mestre!

    ResponderExcluir

valeu por comentar